buscar menu

Aumento no Número de Homicídios no Brasil

Compartilhe: Compartilhar no LinkedIn Compartilhe no Whatsapp

Em dados levantados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública no dia 30 de outubro de 2017, o Brasil registrou um número de 61.619 casos de homicídio registrados no ano de 2016, representando um aumento de 3,8% em relação aos números apresentados no ano de 2015, o que revela que o ano de 2016 possuiu o maior registro de assassinatos na história do país.

Os números de assassinatos são tão alarmantes que ultrapassariam a capacidade máxima do estádio do Mineirão (capacidade de 58.170), e ainda teríamos cerca de 3 mil assassinatos a mais. Os dados também mostram que 7 pessoas foram assassinadas por hora em 2016, além do aumento da taxa de homicídios no país, que agora é de 29,9 a cada 100 mil habitantes.

Alguns estados apresentam situações mais preocupantes ainda, como é o caso de Sergipe, que possui a maior taxa de assassinatos por habitantes, 64 a cada 100.000 habitantes.

O Rio de Janeiro, principal ponto turístico do país e a sede das Olimpíadas de 2016 também está em uma situação alarmante, com 37,6 homicídios por cada 100.000 habitantes. Como o Estado possui grande população, ele foi o que apresentou o maior número de vítimas, com 6,2 mil mortes.

Sobre o número de 61.619 assassinatos ocorridos país em 2016, enfatiza-se o fato de que 4.657 são mulheres, o que mostra que uma mulher é morta a cada duas horas no país.

Importante ressaltar também que não somente a taxa de homicídios aumentou no país, mas também o número de estupros, que atingiu o número de 49.497 registros no ano de 2016, representando um aumento de 3,5% nos casos denunciados.

Percebe-se com os dados apresentados que a violência no país vem aumentando cada vez mais, chegando em uma situação em que ocorreram mais assassinatos no país entre 2011 e 2015 (com o total de 278.839 ocorrências), do que na Síria em guerra interna (que apresentou 256.124 mortes), também no mesmo período, dados que também foram apresentados pelo do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Através de todas as ponderações já feitas anteriormente, o Observatório Político Social entende que a questão da segurança pública no país não pode mais ser deixada em segundo plano pelo governo federal ou estadual, pois os números têm aumentado consideravelmente nos últimos anos, e caso o poder público continue a se omitir frente à esta situação, a tendência, como mostrada nos últimos anos, é aumentar gradualmente.

Acesse o portal da nossa ouvidoria e participe.

Quero conhecer