buscar menu

Brasil, Um País de Primeiro Mundo, Se Não Fosse a Corrupção!

Compartilhe: Compartilhar no LinkedIn Compartilhe no Whatsapp

O fato de que a corrupção é um dos maiores problemas do Brasil, caso não seja o maior, não é novidade para ninguém, mas o fato que mais chama a atenção sobre a corrupção é o quanto ela prejudica os cofres públicos e o próprio brasileiro, com escândalos envolvendo quantias que poderiam solucionar problemas de caráter emergencial do país.

Segundo a Organização das Nações Unidas, através de um levantamento realizado no ano de 2017, o Brasil perde cerca de R$ 200 bilhões através de esquemas de corrupção, sendo que R$ 40 bilhões seriam desviados de casos envolvendo a Petrobras, fato corroborado inclusive pela Polícia Federal.

Em dados fornecidos pelo UOL em 2017, a operação Lava Jato, a principal operação de combate à corrupção do Brasil, conseguiu recuperar uma quantia de aproximadamente R$ 11,5 bilhões de reais em acordos realizados com chefes de empreiteiras, como Marcelo Odebrecht. Porém, sabe-se que ainda resta muito trabalho a ser feito.

Com tamanha quantia sendo desviada, é comum o estudo sobre a utilização de tal dinheiro no território brasileiro, e por exemplo, com cerca de R$ 70 bilhões dessa quantia, seria capaz de aumentar os leitos de internação do SUS em 89%, ou até mesmo aumentar o número de alunos matriculados na rede pública em 47%, de acordo com simulações da Fiesp.

“Se o nível de corrupção no país diminuísse, mais recursos seriam liberados para as atividades produtivas, o que poderia gerar mais empregos, mais infraestrutura e um maior crescimento econômico, o que se traduz em ganhos de competitividade”, afirma o diretor do Decomtec, José Ricardo Roriz. Diante de tamanha corrupção, não somente a imagem do Brasil se torna desgastada diante de sua população, como também fica prejudicada no cenário internacional, o que acarreta numa diminuição da arrecadação de capital estrangeiro para o financiamento de projetos no país, prejudicando a economia como um todo.

Com uma situação tão grave ocorrendo no país, existem diversos motivos para que a população desanime, porém, o país finalmente começou a entrar em um processo de recuperação da economia, que embora ainda não seja tão aparente, percebe-se que a taxa de desempregados reduziu, e o número de empregos produziu, sem falar no aumento de produtividade dentro das empresas.

A equipe do Observatório ressalta que toda precaução é pouca, pois o momento político e social do país é muito instável, o que gera insegurança para investidores, empreendedores, e para a própria população. Por isso, recomendamos que o leitor se atente à situação do país, e cobre de seus representantes, somente através da participação popular é possível fazer valer verdadeiramente a democracia.

Acesse o portal da nossa ouvidoria e participe.

Quero conhecer